segunda-feira, 5 de julho de 2010

CHOURIÇOS DE CARNE DE MONFORTE TRADICIONAL

CHOURIÇOS DE CARNE DE MONFORTE TRADICIONAL

Depois de limpa de ossos e peles cortam-se aos bocados pequenos, dez quilos de carne de porco.

Usa-se para esta receita a carne das pernas do porco.
Não se tira a gordura toda. Num alguidar de barro vidrado coloca-se a carne,
quinhentos gramas de sal grosso

setenta gramas de alhos pisados no almofariz

setecentos e cinquenta gramas de calda de pimentão

dissolvida num litro e meio de água.

Mexe-se a carne com as mãos, revolvendo-a bem em todos os sentidos e acrescenta-se-lhe mais dois litros de água.

Deixa-se a carne neste tempero durante quatro dias, dando-se a volta a esta massa da mesma maneira que se fez no primeiro dia. Se a calda estiver reduzida deita-se-lhe mais um pouco de água, apenas para cobrir as carnes. O alguidar deve pôr-se em sítio escuro e fresco, não se tapando.

Ao terceiro dia enchem-se as tripas mais grossas do porco, usando o funil apropriado. Enchem-se bem as tripas, as quais devem ser cortadas na medida de trinta centímetros. Antes de encher a tripa ata-se a extremidade inferior, depois de cheia ata-se a extremidade superior picando o enchido com uma agulha para lhe tirar todo o ar que contenha.

Quando se ata a extremidade superior, o que se faz com um fio forte, deixa-se ficar uma azelha para se poderem pendurar os chouriços.

Depois põem-se no fumeiro onde devem ficar uns doze a quinze dias, colocados de um metro e meio a dois metros de altura.

Quando os enchidos começam a pingar as gorduras, estão curados e prontos a ser empregados.

Sem comentários: